Capítulo 8: Vantagens e desvantagens de morar no Canadá, pelo ponto de vista de Cassandra Sicuro

3
10170

Parece que foi ontem mas seis meses já se passaram desde que eu e minha família chegamos no Canadá e já consigo fazer uma lista das coisas que gosto e não gosto daqui. Vamos começar pelos itens que eu sinto muita falta:

– As vitrines não mostram preços: Eu estava acostumada a lei que obriga as lojas a terem preços na vitrine, isso é chato. Não gosto muito de entrar só para perguntar o preço, especialmente quando não vou comprar ainda.

Comida: Cozinhar em casa é tranquilo. Você come quase tudo que comeria no Brasil. Poucas coisas não existem por aqui. O problema é comer fora, especialmente quando você chega (e com crianças). O primeiro passo é se acostumar a dizer: “no spicy, no pepper”. Depois de um tempo a gente não apenas acostuma com o tempero mas aprende onde dá pra comer e o que pedir. Mas quando chegamos passamos uma semana almoçando no Mc Donalds ( 🙁 )!!!

Cultura: A questão cultural é um item difícil de se lidar. A gente encontra e convive com gente do mundo inteiro. E não pense que é como São Paulo, que tem essa fama no Brasil. Em Sampa as pessoas são brasileiras, descendentes de italianos, japoneses etc. Aqui as pessoas, assim como a gente, nasceram em outros países e vivem aqui. Dessa forma, existem particularidades em determinadas culturas que eu nunca vou gostar. Já acostumei a conviver com elas mas tem coisas que realmente não dá.

Pouquíssimas lixeiras nas ruas: Eu faço o mesmo que já fazia no Brasil, carrego meu lixo até encontrar uma lixeira. Mas, aqui em Vancouver, isso pode demorar bastante!

– O cinema não tem lugar marcado: Besteira né? Mas lá no Rio eu estava acostumada a escolher o lugar “perfeito” e não ter que correr pra sentar nele. Aqui já penso em chegar mais cedo no cinema pra não ficar em um lugar ruim.

Capitulo 8 - 2Rotina dos casacos: Amo frio. Mesmo. Mas chega uma hora que a brincadeira do “tira-casaco-veste-casaco” cansa! É uma sensação de liberdade poder abrir a porta e sair direto sem passar pelo armário de casacos rsrsrs.

– Sempre tem alguém de olho: As pessoas se metem demaaaaaais na vida dos outros. Especialmente no quesito criança. Sempre vem alguém dizendo um “Excuse me” pra alertar que sua filha está tentando fugir da cadeirinha do supermercado naquele 1,5 segundo que você virou pra pegar a manteiga! Ok, era pra ajudar mas acontece bastante em várias situações. Pra mim é bem chato.

Bom… Nada disso mudou a minha vida nem vai mudar a sua, eu sei. Mas eu quis compartilhar as coisas que não gosto, pelo menos até agora. Afinal, nada é um completo mar de rosas, não é?! 🙂

Vamos falar agora das coisas legais:

– Organização no transporte público: Ninguém entra socando nem atropelando os outros em nenhum transporte público. Ônibus tem fila. Em qualquer lugar. Além disso, em qualquer meio de transporte as pessoas deixam a porta liberada para primeiro os passageiros desembarcarem para depois quem está fora embarcar.

– Organização na escada rolante: Lado direito é pra que está parado. Se você está com pressa, suba pelo lado esquerdo mas nunca pare no caminho. E ponto.

– Pontualidade 1: Você vai no seu app ou usa uma mensagem de SMS e vê exatamente a hora do próximo ônibus. Ele vai estar lá na hora certa. Pode acreditar!

– Pontualidade 2: Marcou 3:03pm, esteja lá neste exato horário. Canadense (e quem mora aqui) leva isso muito a sério.

– Respeito com o consumidor: Comprou e não gostou? Mudou de idéia?  Está com defeito? Volta na loja, mostra a nota fiscal que devolvem seu dinheiro. Sem perguntar a razão ou reclamar. Simples assim.

– Diversidade de idiomas: Entrar em um elevador ou vagão de metrô e ouvir, simultaneamente, inglês, chinês, russo e falar português… Esse é o Canadá 🙂

– Segurança: Saber que pode chegar tarde a pé ou andar por aí com seu smartphone na mão é uma sensação maravilhosa! Ainda tenho um pezinho atrás, afinal são anos de tensão no Rio de Janeiro, né?

– Seja o que quiser: Aqui todo mundo tem liberdade para ser o que quiser sem julgamento. Cabelo colorido, maquiagem exagerada, roupa estranha…. Aqui nada disso faz diferença. Você não é rotulado pelo seu estilo nem por sua aparência.

– Pedestre:  A preferência é sempre dele, com ou sem sinal de trânsito (menos quando há sinal e este está aberto para o carro)! E todo mundo respeita!

– O que é seu, é seu: Se esqueceu alguma coisa em algum lugar, o item vai ficar lá até você lembrar e voltar. A não ser que alguém mude de lugar pra ficar mais visível (pendurar um gorro que caiu no chão em um lugar mais alto para ser visto) ou te procurarem pra entregar (acharem um celular e procurar o dono atendendo a ligação ou ligando pra alguém na agenda). Lógico que existem exceções, especialmente no caso de bicicletas, que são bem roubadas por aqui. #ficaadica

capitulo 8 - 1– Autoatendimento: Uma coisa que eu adoro aqui é esse caixa de autoatendimento. Todos os supermercados tem. Ele funciona da seguinte maneira: você escaneia o produto no leitor e além dele reconhecer o que é e quanto custa, também reconhece o peso. Para escanear o produto seguinte você precisa colocar o primeiro na área das sacolas (é lá que ele sabe que o produto que você está guardando tem o peso exato do que você escaneou). E assim por diante até finalizar a compra. O pagamento pode ser em dinheiro, crédito ou débito (e a ultima opção ainda te dá a escolha de fazer “cash back”, que é um saque da sua conta – você recebe o valor pedido).

– Burocracia (quase) zero: Entrar no banco, abrir conta e já sair com cartão provisório e talão de cheques, dar entrada via correio no seguro saúde e receber as carteirinhas em poucos dias, fazer sua BCID (identidade) em questão de minutos e receber em casa pouco tempo etc. Esses são alguns exemplos de como coisas funcionam de forma pratica por aqui!

Bem, por enquanto é isso. Espero que tenham gostado! Se você já está aqui, me conte o que acha, se concorda ou discorda!

Até a próxima!

Cassie 🙂

canada.br@blogsoviagem.com.br


3 COMENTÁRIOS

  1. Quanto aos “defeitos” não identifiquei nada como tal.pelo contrário, são coisas que sinto falta no Brasil. Todavia, seu post me ajudou. Definitivamente eu nasci no lugar errado. O Canadaaaaa our home and native land… 😉

  2. ola, meu nome é Vitória e tenho 14 anos e o meu sonho é morar no Canadá, espero realmente que esse sonho se realize. E que vc seja muito feliz

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.